Cólica é um termo usado para descrever dor e desconforto abdominal intermitente. Embora mais comum em bebês, a cólica em adultos também é possível e pode causar dor crônica por muitos anos. Entender as causas da cólica e os sintomas de cada causa pode te ajudar a guiar o profissional médico a um diagnóstico e tratamentos melhores para sua condição.

Sintomas de cólica

Cólica é um tipo de dor que começa e termina de uma maneira muito abrupta. Geralmente é causada por uma contração dos músculos de uma determinada área, como o cólon ou a vesícula biliar, e isso geralmente ocorre devido a algum tipo de obstrução.

A dor cólica pode ser muito repentina e grave. Pode durar apenas alguns minutos ou algumas horas, mas tende a ser esporádico. Muitas pessoas experimentam cólicas depois de comer uma refeição ou certos alimentos. Às vezes, náuseas e vômitos podem acompanhar a dor.

Existem dois tipos principais de cólica que os adultos podem experimentar: cólica biliar e cólica intestinal.

Tipos de cólica: cólica biliar

Este tipo de cólica ocorre quando o fluxo normal de bile da vesícula biliar é bloqueado. Causa dor no abdome superior, logo abaixo do lado direito da caixa torácica, onde a vesícula biliar está localizada. Em vez de dor aguda e espasmódica, a cólica biliar tende a causar uma dor constante, mas pode se tornar muito severa. Às vezes, os sofredores vão notar um tom amarelado nos olhos ou na pele – isso é conhecido como icterícia.

Os cálculos biliares são geralmente a causa da cólica biliar. Os cálculos biliares ocorrem como resultado de um desequilíbrio de substâncias normais encontradas na bile, e elas podem subir na vesícula biliar e ficar presas no ducto cístico ou no ducto biliar comum, onde a bile se desloca para chegar ao estômago. Músculos no ducto biliar começam a se contrair na tentativa de mover cálculos biliares bloqueados e isso é o que causa dor.

Episódios de cólica biliar em adultos geralmente ocorrem quando o sistema digestivo está precisando de bile para começar a quebrar a comida no estômago. Os alimentos gordurosos tendem a exigir um aumento da bile, e é por isso que os alimentos muito ricos e gordurosos costumam desencadear os episódios mais graves. Da mesma forma, comer uma grande quantidade de comida após um longo jejum pode desencadear um episódio grave.

Tipos de cólica: cólica intestinal

Esse tipo de dor ocorre no intestino – mais abaixo no abdômen do que na cólica biliar. A cólica intestinal persistente tende a ser diagnosticada como síndrome do intestino irritável.

É muitas vezes acompanhada de movimentos intestinais incomuns – constipação ou diarreia – e pode causar inchaço grave no abdômen. Algumas pessoas também experimentam flatulência grave e azia em uma base regular quando sofrem de cólica intestinal ou síndrome do intestino irritável.

Não é totalmente compreendido o que causa cólica intestinal ou síndrome do intestino irritável, mas acredita-se que possa ser resultado de uma comunicação deficiente entre o cérebro e o trato intestinal, o que leva a contrações anormais das paredes do intestino. Essas contrações podem levar a um processamento mais rápido das fezes, causando diarreia ou um processamento mais lento, que pode causar diarreia.

No entanto, o que é interessante sobre cólica intestinal em adultos é que nem sempre acontece o tempo todo. Às vezes, certos alimentos o desencadeiam e, para algumas pessoas, o estresse ou períodos emocionais turbulentos podem fazer com que ele se agrave. Exercícios podem ajudar a aliviar esse estresse e melhorar os sintomas.

Cólica em adultos

A cólica pode acontecer em adultos, e entender os sintomas e tratamentos ajudará a melhorar a condição mais rápido. (Foto: wiseGEEK)

Tratamento de cólica em adultos

Você deve consultar um médico ao ter cólicas, principalmente quando elas são muito frequentes.

Para cólicas biliares em adultos, os médicos geralmente recomendam uma mudança de dieta para ajudar a aliviar os sintomas. As dietas livres de gordura podem ser particularmente eficazes no alívio da gravidade ou frequência dos episódios. Medicamentos para a dor também podem ser prescritos para ajudar a controlar a dor durante episódios graves, mas eles não são geralmente vistos como um tratamento a longo prazo. Se os episódios de cólica biliar continuam apesar de uma mudança na dieta, a cirurgia pode ser necessária. Geralmente isso é a remoção completa da vesícula biliar em um procedimento chamado colecistectomia.

Se a cirurgia não for possível devido a outras complicações de saúde, podem ser prescritos medicamentos para dissolver os cálculos biliares. Eles só são eficazes em pedras menores, no entanto, e podem levar vários anos para funcionar. Litotripsia por ondas de choque também pode ser usada para quebrar os cálculos biliares e ajudar no processo de dissolução. No entanto, com esses métodos, os cálculos biliares podem se formar novamente no futuro.

Para cólica intestinal, o tratamento mais eficaz é eliminar fatores que agravam a condição. Os alimentos geralmente desencadeiam episódios, de modo que uma mudança na dieta para remover alimentos problemáticos é geralmente recomendada. Os médicos podem recomendar que os pacientes adotem a dieta com baixo teor de FODMAP (Oligossacarídeos, Dissacarídeos, Monossacarídeos e Polióis fermentáveis), o que reduz a quantidade de vários tipos de carboidratos que freqüentemente desencadeiam os surtos de síndrome do intestino irritável.

Você já teve cólicas? Como foi o tratamento? Como foi feito o diagnóstico?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)